Vídeo: Tag ELA e ELE

montgem

Oba! Nas férias de janeiro sempre rola tempo livre e eu não podia deixar de usa-lo para gravar um vídeo novo pro canal. Como eu e o lu completamos 1000 dias de namoro em dezembro, decidimos gravar um vídeo juntos com a tag Ela e Ele! O resultado ficou bem divertido! Fica bem claro quem é o chato do namoro…hahaha. Vejam e me digam o que acharam! NÃO ESQUEÇAM DE CURTIIIIIR, É MUITO IMPORTANTE <3

Caso você ainda não seja inscrito no canal, não se esqueça de se inscrever :)

Beijos e até mais!

Anúncios

Christmas Time: Clicks de Dezembro

phwp8407

O Natal é a minha época favorita do ano! Todo o clima que envolve o mês de Dezembro é apaixonante para mim desde que sou novinha! Minhas playlists só tocam músicas natalinas (são tantas, né?), meu roteiro de filmes fica restrito a longas com essa temática (assisti 10 filmes de Natal nesse último mês! haha) e parece que em todo lugar que vou, o climinha natalino fica pelo ar! Sabe aqueles personagens de filme americano que respiram Natal em dezembro? Sou eu! hahaha. (passar o Natal em NYC está na minha bucket list, inclusive).

O Natal desse ano foi ótimo e com ele vieram diversos clicks natalinos, do jeitin que eu gosto! Por isso resolvi separar uma compilação de fotos desse mês de Dezembro para mostrar como foi o meu Natal para vocês :)

fotos-natal1

O meu filme de Natal favorito sempre vai ser o curta Mickey’s Christmas Carol, que eu e minha irmã ganhamos da nossa avó no Natal de 2001 (mas ele é de 1983!). Eu só tenho ele em português em fita, por isso não deixo jogarem o aparelho de VHS fora aqui em casa de jeito nenhum, hahaha. Depois desse, sem a menor dúvida vem O Expresso Polar, um dos filmes mais lindos da vida, sério, haha.

natal-2

Infelizmente nosso Natal combina mais com sorvete do que com chocolate quente, já que o Brasil é um forno. De qualquer forma, com a inauguração da gelateria Bacio di Latte (que eu tanto amo!!) aqui em Brasília, o gelato até que ficou com um toque natalino por causa do potinho, né? hihi.

clicks-natal

Como vocês podem ver na última foto, eu e o lu trocamos presentes muito fofíneos! Por isso já to separando fotos das coisas que ganhei para compilar em um post dos presentes natalinos! Vai ficar muito fofis, hihi!

Curtiram as fotos? Como foi o Natal de vocês? Alguém aí também tem aquele espírito natalino que nem eu? hehe.

30 dias de Low Carb: Experiência e Resultados

large

Bom, como eu havia falado no post introdutório, agora vou contar um pouco dos 30 dias que restringi bastante a minha alimentação para ver resultados aparecendo mais rápido do que o comum (o que realmente aconteceu!).

Primeiro de tudo, por que eu escolhi fazer essa dieta? No último ano meu peso oscilou bastante e eu percebi que a minha compulsão alimentar estava fazendo com que eu chegasse na sexta feira com um peso, mas voltasse na segunda feira com outro totalmente diferente. A dieta só durou 30 dias justamente por ser bem restritiva, e eu já peguei ela sabendo que minha vida não seria uma vida low carb, mas sim que o novo cardápio serviria de porta de entrada para escolhas mais saudáveis no meu dia a dia. (Obs: eu não pedi essa dieta, a nutricionista sugeriu e eu disse RAMO NESSA)

A dieta que fiz foi de fato bem restrita, mas ao mesmo tempo não me deixava sem comer em nenhum momento, sério mesmo! Meus horários de alimentação com a low carb eram: 7h30, 10h, 12h30, 15h30, 17h30, 20h30 e 22h(opcional), sério, tudo isso! A diferença, obviamente, era de que as refeições não eram muito fartas, tinham mais aquela finalidade de não deixar o estômago vazio. No início fiquei achando que tava faltando alguma coisa, mas depois achei ótimo! Vi que com aquelas refeições eu já estava me satisfazendo, não estava ficando com aquela terrível sensação de “comi demais” e na hora de dormir a sensação não era de estômago inchado.

saladas1

Todas as refeições da low carb eram gostosas. Nada de suco verde (eu ODEIO suco verde), nada de separar clara da gema (sempre juntinhas!) e sempre opções que eu amo comer tipo iogurtes, frutas, batata doce e legumes! Com o cardápio que a nutricionista propôs (com várias alternativas para cada refeição, assim não enjoa rápido), eu consegui viver muito bem nos 30 dias de low carb. Nos fins de semana (que sabemos que é difícil ter a comida certinha da dieta), eu até comi fora de casa mas optei por escolhas mais saudáveis tipo saladas com proteína. Inclusive, fotografei várias dessas saladas porque elas estavam incrivelmente saborosas! haha.

novembro

Fotos tiradas uma semana antes de começar a dieta, no início de Novembro!

Uma das coisas que gostei da dieta (que era algo que tinha pedido pra nutricionista) foi de que as refeições da parte da manhã fossem bem fartas, pois eu sinto muita fome por volta das 11h! O café da manhã reforçado me ajudou a não ficar bicando durante o dia, o que é a pior coisa pra quem está tentando controlar a alimentação. Medir bem a quantidade de comida no prato também é essencial, assim não corremos o risco de ter que repetir e exagerar ou comer além do que deveria. Uma dica preciosa é sempre aguardar 10 minutinhos depois da refeição, pois é o tempo que nosso estômago leva para “informar” ao cérebro que estamos satisfeitos. Muitas vezes terminamos de comer e já vamos repetindo, sendo que nós já estávamos satisfeitos sim, só o nosso cérebro que não sabia disso, hahahaha, por isso depois vem aquela sensação péssima de barriga cheia e culpa nas nossas cabeças :(

exerciios

Como eu disse, tinha hora que muitos em minha volta estavam comendo alguma sobremesa (tipo um sorvete ou algo assim) e eu me recusei a juntar a eles. O meu objetivo da low carb foi seguir esses 30 dias para ver os resultados e fiquei muito feliz em não ter saído da linha (o que me motivou foi a mensagem que pus na minha cabeça “você tem uma meta e vai cumpri-la”). O que ganhei em troca foi observar os meus números mudarem rápido, assim como calças e vestidos finalmente afrouxando, o que já me motivou a seguir os dias de dieta. Ademais, aprendi a beber água na quantidade certa por dia, o que me ajudou bastante (principalmente a regular o intestino e evitar a barriga inchada). Separei diversos copos de 700ml pelos lugares que frequento (um na cozinha, um na mesa de estudos, um no estágio e um no carro pra levar pra faculdade), assim eu não perderia a oportunidade de dar um belo golão de água pra hidratar! :D

montagem

Resultados!

O que mudou com os 30 dias? Muitas coisas. Meu corpo mudou e minha mente também! Esqueci de avisar lá em cima, mas durante os 30 dias eu fiz exercícios físicos TODOS os dias (faço pois eu meio que amo haha, mas fazer 3 vezes na semana já é uma ótima opção!), sendo que na maioria foi aula de crossfit (intercalei com insanity max 30 e corrida), que ajuda bastante a secar e ganhar massa magra ao mesmo tempo. Como eu parei de tomar whey, o crossfit foi essencial para a massa magra não cair tanto, pois ela caiu um pouco (de acordo com a bioimpendância), mas sinceramente confio mais na imagem que vejo no espelho do que nos resultados desse exame, tanto que meu percentual de gordura segundo ele deu mais 22%, o que é considerado alto para a minha idade.

Resultados: O meu peso saiu de 48kg para 43,8kg (foi meu mínimo, mas 44kg é a base), minha cintura afinou de 64cm para 61cm, o busto e o quadril também (não medi, mas notei as roupas mais largas). Também perdi um pouco de gordura nas regiões que menos gosto do meu corpo, que foram o braço e parte inferior da coxa (mas ainda assim..gordurinha localizada difícil de sair! haha). Lembrando que eu meço 1,52m, sou bem pequenininha, por isso esse peso condiz com a minha altura, tá?

E agora que terminei? Os 30 dias de low carb me ajudaram bastante a fazer a reeducação alimentar. Lembro que assisti uma vez numa palestra que a única coisa que emagrece é trocar “o chip de gordo para o chip de magro” na nossa cabeça, ou seja: aprender a comer somente o essencial e não exagerar. Em outras palavras: não adianta fazer “A DIETA” durante 30 dias, emagrecer cabulosamente e depois voltar pro peso de antes em menos de uma semana, já que você não mudou em nada a sua mentalidade para pensar em comida!

Como eu bem imaginava, a própria nutricionista me disse que agora posso aliviar a low carb, sem esquecer de manter o controle para poder continuar com o peso que me satisfaz (lógico que ela prefere que eu evite frituras, doces etc, mas ela sabe que nós somos pessoas normais que acabam comendo besteirinhas né!). Cá ente nós, controle é a chave de tudo! Semana passada comi biscoito, tomei sorvete e pão de queijo. Se eu engordei? NÃO! Aprendendo a se controlar e manter uma vida saudável não faz com que refeições como essas te engordem. E o melhor é que com o tempo você vai encontrando novas opções para saciar a vontade de doce e tudo mais! Me alimentei bem o dia inteiro e de noite tomei sorvete com o Luiz! Não senti culpa nenhuma por isso, pelo contrário, foi delicioso :D

Obs: Dietas são feitas de pessoas para pessoas, tanto que a minha segue os meus horários de faculdade, estágio e academia. No entanto, posso mandar a minha dieta low carb para quem tiver a curiosidade de ver quais tipos de alimentos que a compõem (deixe o email nos comentários ou fale comigo por onde achar melhor). Não recomendo que sigam como se fosse a “sua” dieta, pois como eu disse, foi feita de acordo com o meu corpo, mas não acho problema em te-la como modelo. Recomendo que marquem uma consulta com nutricionista para começar 2017 com tudo :D (caso você esteja querendo isso, claro..) 

Obs 2: Eu estou MUITO satisfeita com os resultados. Passei muito tempo me sentindo desconfortável com o meu corpo, por isso fico muito feliz em estar do jeito que sempre quis! Esse é o meu corpo e os resultados da low carb me agradaram demais. Entendo que cada um tem uma visão e espero que respeitem a minha caso pensem diferente :) Aqui segue uma foto me comparando em 2015 e 2016 :o (no início de 2015 eu me alimentava MUITO MAL, cabe lembrar. A mudança de alimentação nesses últimos anos me ajudou a ter um corpo mais bonito e uma saúde mil vezes melhor)

Espero que o post possa ter ajudado de alguma forma! Como a foto de capa bem diz: if it doesn’t challenge you, it doesn’t change you!

Novo corte de cabelo + Look

img_4480-jpg222

Na última sexta-feira resolvi passar a tesoura no meu cabelitchu e no sábado fui a um jantar com o meu namorado, por isso resolvi unir os dois acontecimentos em um look do dia aqui pro blog. Fiquei bem feliz com o novo corte, bem repicadinho, com a parte da frente mais comprida e num comprimento total que acho que combina mais com o meu rosto! Confiram as fotos e vejam se vocês gostam do novo visual e do look também :)

img_4474-jpg1111

img_4491-jpg222222

img_4503-jpg2222222

Com certeza o mais legal desse corte de cabelo é o fato de que eu só preciso de 5 minutos de uma “leve secada” com o secador de cabelo (não uso nem escova, só dedos!) pra deixar ele pronto pra qualquer ocasião! Também fiquei contente em ver que a tonalidade do cabelo ainda está clara, pois pensei que ia perder tudo ao passar a tesoura (eu acho que minha pele combina com cabelo mais claro, vocês também?). Ah, e pra deixar de falar nada do vestido, comprei ele em março desse ano pra usar numa Bodas de Diamante e como uma boa pessoa que sabe economizar, resolvi usa-lo novamente, agora pra um jantar, hehe. É da Oh!Boy, loja que gosto bastante!

img_4506-jpg22222222

img_4476-jpg222222

img_4507-jpg222222

Tomara que tenham curtido o tanto quanto eu, hihi. Em breve vou tentar fazer um look mais despojado pra mostrar como o cabelo orna em todos os momentos ^^

Beijos e até mais :*

Vamos falar sobre o blog?

img_9195

Quando eu criei o blog, em maio de 2012, eu tinha apenas 17 anos, estava no final do ensino médio, sonhava com muitas coisas e tinha uma grande vontade de compartilhar interesses pessoais com outras pessoas pela internet.

Quando eu criei o blog, minha escrita não era 100%, mas eu me esforçava bastante para usar a página como um treino para o vestibular que chegaria no fim do ano. O interesse em cursar jornalismo com certeza seria bem fomentado com um blog aonde eu pudesse praticar minhas habilidades com a escrita.

Quando eu criei o blog, a minha ingenuidade era de que apenas as pessoas mais próximas do meu convívio iriam acessa-lo e, bom, se tornarem os meus leitores com o passar do tempo. O layout era o mais simples possível, nada pago, mas com um toque de originalidade para tentar passar o máximo da minha personalidade para uma página da internet.

Pouco tempo depois do blog ser criado, apareci numa sessão de garotas estilosas na Capricho. Lembro até hoje de quando, junto com as minhas amigas, vimos a postagem no site e eu pedi pra elas lerem os comentários pra mim. Lembro melhor ainda de que elas ficaram muito sem graça de ler os comentários, pois a maioria era de críticas ao looks (look de vovó, não gostei, nada a ver). Lembro que chorei. A minha primeira exposição na internet foi marcada com várias críticas que me deixaram muito triste…mas eu enxuguei o rosto e resolvi olhar pros elogios..e foram muitos!

Após a postagem da Capricho, o blog começou a receber leitores de outros lugares. Eles não eram meus amigos próximos, mas por tantos gostos em comum que os fizeram  se identificar comigo, bem que poderiam ser. Foi nessa hora que eu vi que muita gente pensava que nem eu, também achavam o look de vovó legal, também se inspiravam na Alexa Chung, adoravam itens from UK, curtiam Beatles, shorts de cintura alta e outros. E aí? Bom, aí o blog só tinha motivos para continuar.

O andamento do blog aconteceu junto com passagens de várias fases da minha vida. Fim de ensino médio, estudo para vestibular, completar 18 anos, viver sucessos e frustrações, entrar numa faculdade totalmente diferente do que eu inicialmente desejava, viajar para diversos lugares, mudar várias vezes os cortes de cabelo, conhecer meu namorado, começar a fazer estágio, completar 21 anos e pensar…olha como tanto tempo passou.

Durante todo esse tempo em que eu vivi diversas coisas, muitas delas puderem ser compartilhadas aqui no blog. Muito embora eu gostasse mais de produzir conteúdo de entretenimento (falar de filmes, viagens, gente estilosa, compras), o passar dos meses e anos fizeram com que os leitores se interessassem cada vez mais em saber sobre a “Paula”. Por isso, postei mais looks, mais fotos pessoais de viagens, gravei vídeos e contei mais coisas sobre a minha vida. Definitivamente, foi nessa hora, e com o blog recheado de visualizações, que eu vi que não estava sozinha. Foi nessa hora que eu vi que tinha feito muitos novos amigos sem nem conhece-los!

A gente vai crescendo e mudando. O blog também mudou. Eu ainda assisto filmes da Disney e sonho em viajar pra Londres de novo, mas os tempos em que eu poderia pensar na página quase o dia inteiro acabaram. Hoje, ser blogueira é uma profissão, e é uma profissão que muitos gostariam de ter, visto que o retorno se resume a muito dinheiro e viagens. Mas a verdade é que eu nunca me considerei uma blogueira (lógico que nunca esnobei quando era chamada assim), porque pra mim o meu único objetivo era compartilhar tudo que eu gosto, sem compromisso com nada. É por causa disso, inclusive, que nos anos mais movimentados no blog, foram poucas as parcerias que aceitei, visto que nunca desejei virar uma máquina de publicidade. Pra falar sinceramente, meus posts sempre foram os mais sem filtro possíveis, tanto que eu deixava link de download de filme/CD, escrevia de maneira errada de propósito, inventava categorias de posts bem nada a ver, falava o que pensava e tudo mais. Aliás, o fato do blog ter crescido, com base nisso, foi com certeza o que mais me impressionou! Já perdi a conta de quantos comentários que falavam que o blog era bastante original.

Hoje em dia eu vejo que fiz muita coisa legal com o A Little Rock. Compartilhei muitos assuntos, muitos acontecimentos e muitas memórias. Já fui parada no shopping por leitoras, já dei conselhos de tudo que é assunto e já ouvi que o blog serviu de inspiração para a criação de outros blogs (que inclusive hoje recebem muitos acessos).

Como o blog se misturou com a minha vida acadêmica/pessoal, muitas vezes foi deixado de lado para dar oportunidade pros estudos e pra outras coisas da minha vida. A verdade é que tem horas em que me arrependo de ter feito ele parar de perder a força, mas ao mesmo tempo a gente tem que entender que a vida não para, cada hora é uma coisa nova, cada hora é um desafio novo, e escrever na página teve de virar segunda opção.

Hoje percebo que ser blogueira não necessariamente implica ter um blog. As várias redes sociais, com postagens rápidas, bem explicam o que a sociedade de hoje quer: praticidade. Ter um blog mudou para ter um Instagram, que mudou para ter um Snapchat. Do que adianta acessar uma página para ver um look se você pode vê-lo direto em apps que são super práticos, né? Ou mesmo acompanhar uma viagem por posts se você pode vê-las praticamente ao vivo pelo Snapchat!

As coisas mudaram muito. Às vezes penso no tempo que gasto para fazer alguns posts aqui que para blogueiras que postam a mesma coisa no Instagram, não chegou a demorar nem 5 minutos. Isso já me fez pensar em parar várias vezes, mas por pedidos de leitoras eu voltei a escrever na página, ainda que o retorno não fosse grande como era antes.

Independentemente da vontade de parar de escrever no blog, eu jamais vou exclui-lo. Tem tantos posts que fiz que nem lembro direito, por isso adoro matar a saudade! A minha intenção no momento é basicamente deixar o compromisso de postagens no blog de lado, mas sem excluir o A Little Rock A Little Roll do mundo. O instagram ainda está lá, o snapchat, e o youtube também. As dicas de filmes, séries, viagens, músicas e postagens de looks vão aparecer. A diferença é que, aqui no blog, isso vai ser mais ocasionalmente mesmo (sugestões sempre são bem vindas).

O textão que sai da criação do blog até a minha decisão em parar um pouco passou por diversos anos, por diversos momentos da minha vida. Não foram muitas as vezes em que eu desabafei aqui na página, mas essa com certeza integra o lado mais pessoal do blog. Por isso quando a gente decide se abrir, as palavras não param de sair e você percebe que o post está gigante..hehe.

Espero que todo o caminho percorrido pelo A Little Rock A Little Roll possa ter afetado de alguma forma a vida de quem se interessava pelos conteúdos publicados aqui <3

Um beijo <3